Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Meu Diário
20/05/2008 04h46
FORMA por Nuno Júdice

Procurava um estilo – algo que se pusesse no
poema como um chapéu para a chuva ou para o
sol. Queria vestir a linguagem, a estrofe, o verso,
com a insólita elegância equilibrista. Lia
em voz alta os poemas dos outros como se fossem
seus; e, no entanto, não conseguia sair da
“áurea mediocritas”, do tom baixo que caracteriza
os simples imitadores. Uma noite, aproveitou
o isolamento da rua para se observar a si
próprio no reflexo de uma porta de vidro. “Quem
és?” perguntou à imagem; e não se espantou
como o silêncio que lhe respondeu. Não era ele,
afinal, incapaz de explicar fosse o que fosse
da vida? Construía ilusões; e deixava que elas
se esfumassem sem se preocupar em fixar a
sua imagem – afinal, aquilo de que os poemas são
feitos. E o inverno passou, com o fogo das suas
águas; uma primavera trouxe-lhe o nome que há
muito se desabituara de chamar; julho e agosto
prostraram-no na hesitação das tardes. Para quê
escrever? Porém, as nuvens do outono desceram ao
nível dos telhados; os dias ficavam mais curtos;
o vento do norte chegava com  uma dicção de
antigas folhas. Pensa que os mortos te visitam;
abre-lhes a página; e descobre que és um deles,
envolto num lençol de névoa e de retórica.

Nuno Júdice
In: Poesia Sempre
Revista semestral de poesia
p.114


Nuno Júdice, (29.abril.1949) nascido em Mexilhoeira Grande (Algarve). Escritor, ensaísta  e poeta português. Vive atualmente em Lisboa, estudou de Filologia Romântica na Faculdade de Letras. Com poemas e textos teóricos e críticos publicados em jornais (Diário de Lisboa, A Capital) e revistas (Jornal de Letras e Artes, O Tempo e o Modo). A Noção de Poema é seu primeiro livro, tendo outras publicações. Nuno Júdice recebeu ainda o Prêmio de Poesia Pablo Neruda e o Prêmio da Fundação da Casa de Mateus.

*

ilustrations wallcoo

 


Publicado por Rosangela Aliberti em 20/05/2008 às 04h46

Site do Escritor criado por Recanto das Letras